ALAVANCA: É ligada à haste da válvula. O comprimento da alavanca é projetado em função do torque necessário para girar a haste de forma a abrir ou fechar a válvula;
 

ANEL: Um anel feito geralmente de material mais duro ou resistente do que o corpo da válvula, pode ser encaixado internamente através de rosca ou solda e serve para reduzir a erosão entre o corpo e o obturador;
 

ANGLE VALVE: Válvula Angular;
 

ATUADOR: Um mecanismo ligado à haste da válvula que permite o acionamento, fechando ou abrindo. Pode ser por meio manual (volante, alavanca) ou por meio automático, que recebe um comando elétrico ou pneumático;
 

BLEED: A ação de drenar líquidos ou aliviar a pressão, de uma parte da tubulação ou compartimento de equipamento;
 

BLEEDER: A válvula que é utilizada na operação de "Bleed";
 

BLEED PORT: Um orifício na tubulação ou equipamento que permite a saída do fluído a ser drenado;
 

BLOW DOWN VALVE: Uma válvula de abertura rápida. Esta válvula, quando instalada em caldeiras de vapor, permite que um jato de vapor em alta velocidade passe pela tubulação da caldeira, limpando assim o acúmulo de sais e outras impurezas;
 

BLOW OFF VALVE: Veja Blow Down Valve;
 

BONNET: Veja Castelo;
 

BY-PASS: Um desvio ou passagem auxiliar utilizado para desviar o fluxo do fluído em volta de uma válvula de controle ou para equilibrar a pressão nos dois lados de uma válvula antes de abri-la;
 

CÂMERA DE AR: Veja Câmera de Equilíbrio;
 

CÂMERA DE EQUILÍBRIO: Uma câmera de ar ligada à tubulação para absorver ondas de choque causadas pelo golpe de aríete; Uma câmera de ar ou gás ligado ao corpo de uma válvula de controle para amortecer flutuações no fluído; Uma câmera de ar ligada num ponto alto da tubulação ou adutora com descida longa. Sem esta câmera de ar, o fluído poderá causar um vácuo no tubo suficiente para danificá-lo e ainda válvulas ou bombas;
 

CARACTERÍSTICA DO FLUXO: Uma relação entre a porcentagem do movimento da haste de uma válvula e o fluxo que passa;
 

CASTELO: A parte superior de uma válvula que fecha o corpo. O castelo também atua como guia e suporte para a haste;
 

CASTELO ROSQUEADO: Um castelo com rosca macho, casando com a rosca do corpo da válvula, geralmente usada em válvulas de baixa pressão;
 

CAVITAÇÃO: A condição num fluído, quando a pressão local cai abaixo do ponto de vapor causando a formação de bolhas de vapor dentro do fluído. Esta condição é comum em válvulas quando operadas parcialmente abertas, aumentando muito a corrosão;
 

CHAINWEEL: Veja Corrente;
 

COCK: Apelido das válvulas tipo macho de pequeno diâmetro, geralmente com as extremidades rosqueadas;
 

COEFICIENTE DE FLUXO: A quantidade de galões americanos (USGPMI) de água com temperatura de 60° F, que podem passar por uma válvula, causando uma perda de carga de 1 PSI;
 

CONTROLE AUTOMÁTICO: Quando uma válvula de controle é auto reguladora, não precisando de ajustes manuais;
 

CONTROLE REMOTO: Quando uma válvula de controle é operada à distância;
 

CONTROL VALVE: Veja válvula de controle;
 

CORROSÃO: Ataque eletroquímico do fluido em contato com a superfície metálica da válvula ou conexão;
 

CORRENTE: Um conjunto de corrente e volante especial. É utilizado quando uma válvula manual é locada numa posição alta e de difícil alcance, permitindo que ela seja operada do chão ou plataforma, puxando-se a corrente;
 

CRIOGENIA: Um sistema que opera em temperaturas que chegam até quase zero absoluto; Na prática, o termo é utilizado em sistemas com temperaturas bem abaixo de zero grau;
 

CUNHA: A parte de uma válvula contra a qual o elemento de fechamento é prensado. O nome "cunha" é mais apropriado em válvulas tipo gaveta, sendo que em outros tipos esta parte da válvula é chamada de "assento";
 

Cv: Veja coeficiente de fluxo;
 

DASH POT: Um amortecedor feito de um cilindro cheio de fluido (pode ser de óleo) e um pistão dentro do fluido. O amortecimento é feito com óleo viscoso deslocando entre o pistão e as paredes do cilindro. Este amortecedor é utilizado em algumas válvulas tipo retenção para que não fechem abruptamente;
 

DIAFRAGMA: Membrana de material flexível, utilizada como componente de fechamento numa válvula "tipo diafragma";
 

DISCO: A parte circular de uma válvula que obstrui o fluxo do fluido;
 

DISCO DE RUPTURA: Um disco fino, colocado num ramal da tubulação, projetado para romper-se se a pressão do sistema ficar perigosamente alta. O material deste disco pode ser de borracha para pressões baixas ou metálico para pressões mais altas;
 

DISCO DUPLO: O disco utilizado em alguns tipos na válvula de gaveta. O disco é fabricado em duas peças conjuntas de uma maneira que cada disco pode alinhar-se com os anéis da cunha, independente um do outro;
 

DISCO SÓLIDO: O disco de uma válvula tipo gaveta fabricada de uma peça só;
 

DOUBLE BLOCK AND BLEED: Um conjunto de duas válvulas de bloqueio com um dreno entre elas. É utilizado para separar dois fluidos que não podem entrar em contato. As duas válvulas de bloqueio são fechadas, e o fluido na linha entre elas é retirado pelo dreno. Este dreno é deixado aberto para verificar qualquer vazamento. Se houver, o vazamento sai pelo dreno e não mistura com outro fluido; Existem válvulas de construção especial que fazem esta operação com um único corpo;
 

ESFERA: Tipo de válvula onde o obturador é uma esfera com passagem central para o fluxo do fluido; Uma esfera de material metálico ou plástico utilizada em válvulas de retenção tipo esfera para fechar a abertura circular na ocorrência de inversão de fluxo; Uma bola ou esfera, que é injetada dentro da linha para limpeza da tubulação, ou para separar fluidos diferentes que estão sendo bombeados. Também chamados de porcos ou raspadores (pigs ou scrapers);
 

EXCESS FLOW VALVE: Veja válvula de fluxo excessivo;
 

EXHAUST VALVE: Veja válvula de exaustão;
 

EXPANTION VALVE: Veja válvula de expansão;
 

EXTREMIDADES: As extremidades de uma válvula ou conexão que são usadas para a ligação com a tubulação ou equipamento. Os tipos incluem flangeada, rosqueada, soquete para solda e chanfrada para solda de topo;
 

FACE A FACE: A dimensão da válvula entre as extremidades. Esta dimensão é padronizada por várias normas;
 

FACEAMENTO: O tipo de acabamento na face dos flanges;
 

FACE COM RESSALTO: Um tipo de faceamento num flange que possui a coroa circular dos parafusos elevada. Esta elevação tem em geral 1/16 ou 1/8 de uma polegada e permite uma força maior a ser exercida sobre a junta. Veja figura;
 

FACE PLANA: Um tipo de faceamento num flange que não possui ressalto. Veja figura;
 

FAIL VALVE Uma válvula de controle, que na falha de energia, abre ou fecha a válvula na posição predeterminada.
 

F.F.: Veja face plana;
 

FIRESAFE: Termo inglês para prova de fogo, utilizado principalmente em válvulas tipo esfera onde o anel de vedação é de material plástico que pode derreter com o fogo mas, possui um anel secundário de material metálico que não derrete com o calor do fogo;
 

FLAT FACE : Veja face plana; (F.F.);
 

FLAT RING: Termo inglês para junta em anel; Tipo de junta possuindo as seguintes dimensões: Diâmetro interno da junta é igual ao diâmetro externo do tubo e diâmetro externo da junta é igual ao diâmetro da furacão do flange menos o diâmetro do parafuso;
 

FLOAT VALVE: Veja válvula boia;
 

FLOW CHARACTERISTIC: Veja característica do fluxo;
 

FLOW COEFICIENTE: Veja coeficiente de fluxo;
 

FLOWMETER: Veja medidor de fluxo.
 

FOLE: Um cilindro metálico corrugado de parede fina com alta qualidade de flexibilidade. Usado em válvulas para isolar o castelo e/ou haste do fluido, onde qualquer vazamento destes seria perigoso; Um cilindro metálico corrugado com alta qualidade de flexibilidade utilizado em juntas de expansão;
 

FLUIDO: O estado de material que permite fluxo, como gás líquido e sólidos granulados. Um engano bastante comum é pensar que o fluido somente se refere a líquidos;
 

FLUXO LAMINAR: A condição de fluxo onde o movimento do fluido fica em linhas paralelas dentro do tubo ou válvula, e as camadas não se misturam; Este estado acontece com velocidades muito baixas do fluxo e com viscosidades altas;
 

FLUXO TURBULENTO: A condição de fluxo onde o movimento do fluido provoca a mistura das partículas entre si. Esta é a condição de fluxo mais comum em tubulação;
 

FOUR WAY VALVE: Veja válvula de quatro vias.
 

FRICÇÃO DO FLUIDO: A resistência de movimento que as partículas do fluido têm entre si, causada pela própria atração que possuem, e está ligada com a viscosidade do fluido;
 

FULL FACE: Termo inglês para junta com face plena; Tipo de junta possuindo as seguintes dimensões: Diâmetro interno da junta é igual ao diâmetro externo do tubo e diâmetro externo da junta é igual ao diâmetro externo do flange;
 

GAXETA: Tipo de material usado para vedar a haste contra vazamentos no castelo. A gaxeta é pressionada pela preme gaxeta;

  • Facebook Social Icon

Siga-nos no Facebook

Facebook.com/conerio

Loja virtual

Av. Cenobelino de Barros Serra, 1645 - Parque Industrial - São José do Rio Preto-SP

CONERIO MATERIAIS PARA CONSTRUÇÃO EIRELI ® - CNPJ: 08.607.927/0001-04 Copyright - 2018 Todos os direitos reservados.